0

O que é Orientação a Objetos?

O termo orientação a objetos significa que organizamos o nosso Software como uma coleção de objetos que incorporam uma estrutura de dados, que se assemelha a nossa natureza. É técnica diferente das técnicas de programação que existiam anteriormente como a procedural, por que a relação entre os recursos tinham pouca conexão entre si.

Pilares da orientação a objetos

Resumo dos pilares da orientação a objetos

Eu separei um artigo interessando da UFPA.

O que é orientação a objetos?

Basicamente, a orientação a objetos é uma representação do mundo real, que busca facilitar o entendimento dos problemas que nós nos propomos a resolver e também busca facilitar o entendimento da solução.
Neste artigo, vou falar um pouco sobre orientação a objetos e como ela pode melhorar a leitura do seu código e torna-lo melhor para manutenção.
Entendendo a orientação a objetos

A orientação a objetos é uma maneira de organizarmos nosso código para se tornar melhor para manutenção. Podemos destacar quatro pilares da orientação a objetos. Que são: Identidade, classificação, polimorfismo e herança.
A identidade, significa na essência, que cada objeto tem identidade única e que pode ser invocado a qualquer momento do programa. Por isso, são chamados de objetos.

Eles podem ser concretos, com um arquivo ou representar um objeto do mundo real, ou conceituais, que pode ser uma política de privacidade, processos entre outros. Isso significa que são distintos entre si e que podem, ser chamados a partir de sua identificação.

Classificação significa que os objetos seguem a mesma estrutura de dados, que na orientação a objetos, chamamos de atributos. E também é composto por comportamentos, que são as operações que aquele objeto se propõe a fazer. Tudo isso é agrupado em uma classe.

Herança é o compartilhamento de atributos e operações entre objetos de acordo com seu relacionamento. Em tese, você pode aproveitar comportamentos e atributos que são comuns a todos, e reutiliza-los em classes mais específicas.

Polimorfismo significa que a mesma operação pode se comportar de maneira diferente para classes diferentes.

Se imaginarmos um xadrez, podemos ver claramente o uso deste recurso. Se todas as peças tem a opção de Mover, a Rainha e o peão tem comportamentos diferentes em seu método de mover. Isso quer dizer que cada um se comporta de uma maneira diferente.

Espero que tenha gostado deste artigo sobre orientação a objetos. Não deixe de conferir o curso de PHP, clicando no botão abaixo.

O que é uma classe?

Muitas pessoas ficam confusas com o conceito de classes, e também se o PHP tem suporte para orientação a objetos.
Eu escrevi um artigo sobre orientação a objetos, caso tenha interesse em ler.

Entendendo o conceito de classe

Uma objeto é uma instância de uma classe. Uma classe, por sua vez, tem a responsabilidade de descrever quais as operações que um objeto terá ao se instanciado.

Os objetos possuem as mesmas características (como propriedades e métodos) de uma classe, no entanto, a maioria pode ter uma individualidade própria, de acordo com a codificação. Cada objeto tem a referência a sua classe, do qual foi instanciada.

O que é Orientação a Objetos?
5 (100%) 17 votes

Equipe Curso PHP do Zero ao Profissional

Nós somos uma equipe focada em desenvolvimento de software em PHP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *